A arte de dizer SIM para si mesmo

Bettyna Gau Beni
Consultora e cofundadora da Evoluigi

Márcio Ballas, palhaço, ator, diretor e dramaturgo especializado na linguagem de Clown e Improviso Teatral (www.marcioballas.com.br), a quem tive o prazer de conhecer em um encontro virtual para troca de experiências sobre aprendizagem, diz que ser palhaço é sobre SER, e não sobre estar interpretando um personagem.

O que ficou pra mim foi que um palhaço sabe quem é e acolhe tudo isso, o que o torna capaz de rir si mesmo e, assim, fazer com que os outros riam com ele.

Esse foi um encontro muito impactante para mim, uma apaixonada pelo comportamento humano.

Como estou continuamente em busca do meu autoconhecimento, um processo pra toda vida, me desafiando a aprender, desaprender e reaprender de outras formas, me dedicando também a apoiar outras pessoas em suas buscas, fiquei pensando o quanto não seria bom se todos nós pudéssemos ser tal qual um palhaço: nos aceitando e acolhendo o jeito como somos, ainda que nem sempre capazes de rirmos de nós mesmos.

“Você é quem você precisa ser”. Essa afirmação, um mantra do O Corpo Explica (www.ocorpoexplica.com.br), uma formação em análise corporal que faz muito sentido pra mim, reforça a necessidade de sermos mais “palhaços” e aceitarmos o que e como somos. A aceitação permite que vivamos no recurso, e não na dor, o que libera todo o nosso potencial para nos realizarmos e sermos felizes e prósperos.

Sim, concordo que realmente não é fácil. Porque para isso deveríamos pensar sob a ótica da arte do improviso que, segundo Ballas, é a arte de dizer três vezes SIM:

  • o Sim pra nós mesmos
  • o Sim para o momento presente
  • o Sim para o outro

Se tão somente conseguíssemos ser mais generosos com o ser humano que vemos todos os dias na frente do espelho, abraçaríamos o presente que recebemos ao acordar a cada dia e deixaríamos de lado a ansiedade, excesso de futuro, e a depressão, excesso de passado. E então poderíamos viver sem gambiarras, pois a arte da improvisação demanda não somente inteligência, mas muito preparo.

E estar preparado significa ter autoconhecimento. Se conhecer a tal ponto de ser capaz até de mudar de rumo quando quiser. O autoconhecimento traz leveza (mesmo que muitas vezes o caminho seja doloroso!), traz liberdade e também possibilidades…

Como andam os SIMs que você anda dizendo pra si mesmo?

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário